BRINCO CALLICOT - PORCELANA CHINESA BOLINHA BANHO OURO

-35% de desconto

De R$ 84,00
Por:
R$ 54,00
Economize  R$ 30,00

R$ 51,30 à vista com desconto Pix - Yapay
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Descrição Geral

DESCRIÇÃO: Brinco de bolinha de porcelana

MEDIDA: Brinco de bolinha 0,5 cm com pingente 1,5 cm

PESO: 3 g

O brinco de bolinha Callicot é banhado a ouro 18 k (5 milésimos), com porcelana chinesa pintada à mão e pedra natural lápis lazúli.

A pedra, por ser um elemento natural, pode apresentar variação de cor e tonalidade.

Entenda o que ninguém te explica sobre o banho em ouro

O banho de nossas peças: 5 a 7 milésimos - Ótima durabilidade

Veja a qualidade das peças quanto ao banho:

1 a 2 Milésimos: baixa durabilidade (geralmente 1 ml é bijuteria)
3 a 4 Milésimos: boa durabilidade
5 a 7 Milésimos: ÓTIMA DURABILIDADE
8 a 10 Milésimos: excelente durabilidade

DICAS DE USO:

Há várias dicas de uso de nossas peças que você vai gostar em nosso Instagram @antitesejoias , dá uma olhadinha lá!

ENERGIA DAS PEDRAS

Lápis Lazúli

Possui uma elevadíssima força espiritual. Ele acelera a iluminação pessoal e desperta capacidades psíquicas.

 

QUEM FOI?

Maria Graham – Papcastle, Grã-Bretanha (1785-1842) nascida Dundas e, posteriormente, chamada de Callicot, foi uma pintora, desenhista e escritora inglesa. Sua obra se baseia nas viagens que empreendeu em diferentes momentos da vida. Além de duas passagens pelo Brasil, Graham esteve na Índia, na Itália e no Chile. Entre 1821 e 1823, a artista viajou à América do Sul a bordo do navio Doris, cujo marido que era o capitão da embarcação faleceu. Dessa viagem, publicou o relato Journal of a Voyage to Brazil [Diário de uma viagem ao Brasil], ilustrado por paisagens e cenas de costumes. Depois, retorna ao país, entre 1824 e 1825 a convite da Imperatriz Leopoldina. Durante sua estadia, Graham produziu várias ilustrações botânicas e vistas de paisagens, ainda coletou espécimes para a composição da obra Flora Brasiliensis, iniciada pelo alemão Karl von Martius, o que a inseriu no circuito dos artistas viajantes de passagem pelo Brasil e atraídos pela rica vegetação dos “trópicos”. Durante seu último ano no Brasil, pintou o Panorama da baía de Guanabara, que pertence ao acervo do MASP.

 

* O valor refere-se exclusivamente a um par do produto descrito.

Garantia

Pagamento

Comentários

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
Referência: 611